Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Presidente do Atlético-MG confirma a saída de Cuca

Presidente do clube mineiro confirma que o treinador já aceitou a proposta milionária do Shandong Luneng da China

Agência Estado

19 de dezembro de 2013 | 09h57

MARRAKESH - A disputa do terceiro lugar do Mundial, neste sábado, contra o Guangzhou Evergrande, será o último jogo de Cuca no comando do Atlético-MG. O presidente do clube mineiro, Alexandre Kalil, confirmou que o treinador já aceitou a proposta milionária do Shandong Luneng, da China, para 2014.

O treinador tinha admitido no começo da semana a proposta tentadora do clube chinês - deve ganhar cerca de R$ 1 milhão por mês -, mas explicou que iria esperar o término do Mundial para definir seu futuro. Mas seu destino está certo. "O Cuca já saiu, já pediu a mim para ir embora", revelou Kalil.

Depois da derrota para o Raja Casablanca por 3 a 1, na semifinal de quarta-feira, em Marrakesh, no Marrocos, Cuca disse que a sua possível saída do cargo "não interferiu" na performance do time dentro de campo - o Atlético-MG teve uma atuação ruim na partida, como avaliou o próprio treinador.

Agora, Kalil precisa buscar um novo treinador para substituir Cuca, que está no comando do Atlético-MG desde o segundo semestre de 2011, período em que foi bicampeão mineiro (em 2012 e 2013), vice-campeão do Brasileirão (2012) e ainda conquistou o título inédito da Libertadores (2013).

Apesar da frustração pela derrota "muito dura" para o Raja Casablanca, e de uma eventual reformulação com a troca de treinador, Kalil mostrou otimismo com o futuro atleticano. Segundo ele, o Atlético-MG saiu do Mundial como "favorito para conquistar o bicampeonato da Libertadores".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.