Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Após derrota para o Palmeiras, presidente do Atlético-MG detona árbitro: 'Vagabundo e ladrão'

Sergio Sette Camara usou seu Twitter para criticar a atuação da arbitragem, que marcou uma falta que originou o gol alviverde

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2018 | 18h38

O presidente do Atlético-MG, Sergio Sette Camara, ficou revoltado após a derrota de sua equipe para o Palmeiras por 3 a 2, neste domingo, no Allianz Parque. Ao final da partida, o dirigente usou suas redes sociais para criticar a atuação da arbitragem de Péricles Bassols e a organização da CBF.

+ Bruno Henrique marca nos acréscimos e garante vitória suada do Palmeiras

+ Leia mais sobre o Palmeiras

+ Leia mais sobre o Atlético-MG

"Vagabundo, ladrão e mal intencionado! Essa #CBF é um lixo! Fora com essa “comissão de arbitragem” pelo bem do futebol brasileiro!", disparou o dirigente atleticano, em sua página pessoal no Twitter.

A revolta se dá pela marcação da falta que originou a jogada que acabou em gol do Palmeiras, nos acréscimos, resultado que sacramentou a vitória alviverde nos minutos finais da partida. Depois do jogo, os atletas do Atlético também reclamaram bastante com o árbitro. O meia Matheus Galdezani recebeu cartão vermelho no final da partida. 

Com o resultado, o Atlético-MG se manteve na terceira colocação, com 23 pontos, mas viu o São Paulo abrir seis pontos de vantagem e o Palmeiras se aproximar com a mesma pontuação e ficando atrás apenas pelo número de vitórias. 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.