Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Presidente do Atlético-MG exige afastamento de Sérgio Corrêa

Clube reclama muito de árbitro em derrota para o Atlético-PR

O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2015 | 07h00

O presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, bateu pesado e pediu o afastamento do presidente da Comissão da Arbitragem, Sérgio Corrêa, após os jogos desta quarta-feira no Campeonato Brasileiro. Irritado com o pênalti duvidoso marcado a favor do Atlético-PR, o dirigente fez um pronunciamento na noite desta quarta-feira após a derrota por 1 a 0 no Independência.

"O senhor Sérgio não tem condições de pisar amanhã (quinta-feira) na CBF. Ele tem que ser afastado agora, porque ele não vai conseguir acabar com o futebol. Não adianta ficar presidente de clube toda semana tentando moralizar e ajudar a CBF", afirmou. "O campeonato está acabando. A imprensa, os atletas, a torcida... Todos nós chegamos no nosso limite."

O árbitro Marcelo de Lima Henrique foi figura central na derrota do Atlético-MG para o Atlético-PR, por 1 a 0, nesta quarta-feira. Brigando pela liderança do Brasileirão, a equipe mineira reclamou muito da atuação do juiz, que deu um pênalti bastante contestável para os paranaenses e expulsou Marcos Rocha por reclamação, ainda no primeiro tempo.

Quem também se manifestou foi o ex-presidente do clube, Alexandre Kalil. Por meio de sua conta no Twitter, o dirigente fez duras críticas ao árbitro da partida. "Sergio Correia (sic), infelizmente você tem camisa. Marcelo de Lima Henrique, você é vagabundo e ladrão", escreveu. "Fomos campeões da Libertadores porque tiramos esses ratos das nossas vidas." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.