Presidente do Barça admite proposta do City por Ronaldinho

Time de Manchester estaria disposto a pagar R$ 81 milhões e isso seria uma 'saída honrosa', para Laporta

EFE

14 de julho de 2008 | 09h45

O presidente do Barcelona, Joan Laporta, admitiu a existência de uma grande proposta do Manchester City para a contratação do meia-atacante brasileiro Ronaldinho Gaúcho (cerca de 32 milhões de euros, ou R$ 81 milhões), um jogador que "deve deixar o clube com todas as honras", segundo o dirigente. Veja também: Milan diz que Ronaldinho Gaúcho só quer jogar pelo seu time Guardiola diz que 'Ronaldinho Gaúcho sairá bem do Barcelona'Em declarações à emissora Catalunya Rádio, Laporta disse que o jogador, que chegará hoje a Barcelona junto com seu irmão e representante, Roberto de Assis, tem "duas propostas interessantes", uma do Milan e outra do Manchester City, mas o dirigente parece mais interessado na do clube inglês. O Barça prefere que Ronaldinho Gaúcho assine com o Manchester City por causa da grande proposta feita pela equipe, cujo dono é o milionário tailandês Thaksin Sinawatra. No entanto, o desejo do brasileiro é de ir para o Milan, apesar de a oferta dos italianos não passar dos 10 milhões de euros. Laporta garantiu que Ronaldinho Gaúcho encerrará bem seu ciclo no Barcelona e insistiu que serão conciliados "os interesses tanto do jogador quanto do clube espanhol". "Ele deve deixar o clube com todas as honras, pois foi um homem que devolveu todas as esperanças à torcida e a nós dirigentes. Teve papel fundamental na conquista de dois Campeonatos Espanhóis e uma Liga dos Campeões. É preciso lembrar dele", insistiu o presidente do Barcelona. Quanto ao atacante camaronês Samuel Eto'o, Laporta afirmou que o jogador não recebeu nenhuma proposta para deixar o clube apesar de o atleta não fazer parte dos planos do técnico Josep Guardiola para a próxima temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.