Presidente do Barça quer R$ 105 milhões por Ronaldinho

Porém, ao contrário do técnico, Joan Laporta avisa a todos 'que não está decidido que ele precisa ir embora'

Paul Virgo, REUTERS

29 de abril de 2008 | 10h12

O Barcelona não vai vender Ronaldinho Gaúcho por menos de 40 milhões de euros (cerca de R$ 105 milhões), disse o presidente do clube, Joan Laporta. Veja também: Técnico do Barcelona não quer mais Ronaldinho no clubeO Barcelona recebeu várias propostas pelo jogador brasileiro, incluindo de clubes ingleses, mas o Milan foi quem demonstrou maior interesse no meia-atacante, duas vezes eleito o melhor do mundo pela Fifa, disse o dirigente numa entrevista nesta terça-feira com o jornal italiano La Gazzetta dello Sport. O Milan informou no início deste mês que havia acertado os detalhes particulares com Ronaldinho, mas sua transferência para o San Siro dependia de um acordo financeiro com o clube espanhol. "Digo apenas que Ronaldinho vale mais que 40 milhões de euros (62,5 milhões de dólares)", disse Laporta. Ele acrescentou que o jogador pode continuar no Camp Nou. "Ele nunca criou o menor problema, e eu tenho certeza que ele vai voltar a ser como ele era, assim que estiver bem. Ele só precisa encontrar motivação nova, mas não está decidido que ele precisa ir embora, porque ele pode encontrar motivação com a gente, já que seu contrato vai até 2010." O Barcelona, única equipe não inglesa nas semifinais da Liga dos Campeões, visita o Manchester United nesta terça-feira após o empate sem gols da semana passada no jogo de ida. Laporta também disse que o atacante francês Thierry Henry em breve vai reencontrar a forma dos velhos tempos de Arsenal. "Estou certo que ele vai nos dar o título europeu, em parte porque ele conhece os times ingleses melhor do que qualquer outro jogador."  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.