David Vincent/AP
David Vincent/AP

Presidente do Barcelona afirma que tentou retorno de Neymar: 'Ele queria vir de qualquer jeito'

Negociação esbarrou no fair play financeiro, mesmo obstáculo enfrentado na renovação de Messi

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de setembro de 2021 | 23h06

A transferência de Messi ao Paris Saint-Germain movimentou os bastidores do mundo do futebol. Porém, outra negociação poderia ter mudado os rumos do mercado. Joan Laporta, presidente do Barcelona, afirmou, nesta segunda-feira, que Neymar esteve perto de retornar ao clube catalão.

"Tentamos contratar porque naquele momento, em algumas conversas, parecia interessante. Neymar queria vir. Ele entrou em contato conosco, queria vir de qualquer jeito", contou Laporta em entrevista ao canal Esport3. O clube, porém, não levaria adiante a negociação, uma vez que o mesmo fair play financeiro que dificultou a permanência de Messi na equipe impediria a chegada do craque brasileiro.

"Interpretávamos o fair play financeiro de uma maneira diferente, se soubéssemos que Messi não poderia ser inscrito, não teríamos nem tentado contratar o Neymar", explicou o dirigente. Sobre o argentino, Laporta acrescentou não ter gostado de assistir sua estreia pelo PSG: "Não voltei a falar com o Messi. Vi a sua estreia no PSG e foi estranho vê-lo em outra equipe, um rival. Não gostei de vê-lo com outro uniforme", disse.

Desde que deixou o Barcelona, ao fim da temporada 2016-2017, Neymar tem seu nome especulado para uma possível volta ao futebol espanhol. Sua proximidade com Messi e outros jogadores da época de Barcelona sempre fortaleciam os indicativos de um retorno. No entanto, a mais recente ida do argentino para o PSG parece colocar fim a essas especulações.

Aos 29 anos, Neymar segue empenhado em mostrar o seu melhor futebol. O panorama, porém, sofreu uma inversão. Se antes, imaginava que precisava ser o protagonista da equipe, agora entende que é melhor ter parceiros de peso para conquistar títulos, como a tão sonhada Liga dos Campeões. O título de melhor do mundo já não é o objetivo principal, como indicou o atacante brasileiro em entrevistas recentes.

Depois de servir a seleção brasileira, Neymar voltará à equipe parisiense para se preparar para o jogo com o Club Brugge, fora de casa, na próxima quarta-feira, na estreia da fase de grupos da competição continental.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.