Juan Medina/Reuters
Juan Medina/Reuters

Presidente do Barcelona descarta saída de Messi: 'Peça central do projeto'

Astro do time por mais de uma década, argentino tem contrato até 2021, mas não esconde que está insatisfeito

Redação, Estadão Conteúdo

18 de agosto de 2020 | 22h00

O Barcelona está prestes a anunciar um novo treinador, pode ter um novo presidente no próximo ano e promete "ampla" e "profunda" mudança estrutural após uma das derrotas mais humilhantes da sua história, por 8 a 2, para o Bayern de Munique, nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, na última sexta-feira. Mas o que parece mais incerto e preocupante no clube é o futuro de Lionel Messi.

Astro do time por mais de uma década, o argentino tem contrato até 2021 com o Barcelona, mas não esconde que está insatisfeito, algo que levou o presidente Josep Maria Bartomeu a comentar a situação do craque. E a garantir que ele permanecerá no clube.

"Não falei com Messi, mas conversei com seu pai. Messi está desapontado e frustrado, assim como todo mundo. Foi doloroso mas temos que nos levantar. É o que todos nós temos que fazer", disse o dirigente à Barça TV.

Mais falante do que em anos recentes, Messi apontou problemas na equipe nesta temporada e criticou decisões da diretoria. Assim, embora nunca tenha falado em sair, levantou rumores sobre essa possibilidade. E eles cresceram após a derrota por 8 a 2, se falando do suposto interesse da Inter de Milão e do Manchester City, de Pep Guardiola.

Nesta terça-feira, o presidente da Barcelona disse espera que Messi encerre a carreira no clube e garantiu que este também é o desejo do jogador argentino. Bartomeu reiterou estar confiante que o craque permanecerá no elenco, que deve ser comandado por Ronald Koeman na próxima temporada.

"Messi quer terminar sua carreira no Barcelona, ele disse isso muitas vezes", afirmou Bartomeu. "Falei com Koeman e ele me disse que Messi vai ser a peça central de seu projeto", acrescentou.

Messi, de 33 anos, está entre os jogadores veteranos da equipe, junto a Gerard Piqué, Sergio Busquets, Ivan Rakitic, Arturo Vidal e Jordi Alba. Bartomeu, porém, descartou que o argentino possa ser incluído na reformulação do elenco. ""Ele é o melhor jogador da história", disse o presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.