Presidente do Barcelona nega atrito com Ronaldinho

Joan Laporta nega que vá acontecer um 'divórcio' entre o clube e o meio-campista brasileiro neste ano

Simon Baskett, REUTERS

26 de março de 2008 | 10h08

O presidente do Barcelona, Joan Laporta, garantiu nesta quarta-feira que a diretoria do clube não tem nenhuma desavença com Ronaldinho Gaúcho. Veja também: Barcelona quer a saída de Ronaldinho, dizem jornais espanhóis"Não há nenhum divórcio entre o Barcelona e Ronaldinho", disse Laporta nesta quarta-feira. "Esperamos que Ronaldinho esteja de volta o quanto antes possível, mas neste momento ele está sentindo dor, e temos que respeitar isso. Enquanto ele estiver com dor, não podemos contar com ele." Uma sucessão de lesões e problemas físicos, aliados a notícias sobre a agitada vida noturna do jogador, serviram de combustível para especulações de que o Barcelona estaria disposto a dispensar o jogador no fim da temporada. Mas Laporta garantiu que o meia-atacante de 28 anos ainda faz parte dos planos do técnico Frank Rijkaard. "O treinador gostaria de ter Ronaldinho à sua disposição, mas se isso não é possível, vamos simplesmente continuar sem ele", disse o dirigente. "Neste momento, nós temos que olhar para o time e não para jogadores individualmente. Os jogadores que não estão jogando devem fazer tudo o que puderem para estar à disposição do treinador." "Neste momento da temporada, a força da equipe como um todo é a coisa mais importante." O Barcelona venceu apenas um de seus quatro últimos jogos no Campeonato Espanhol, mas está apenas quatro pontos atrás do líder Real Madrid, com novo jogos a serem disputados. A equipe enfrenta o Real Betis no sábado, pelo Espanhol, e joga na próxima semana contra o Schalke 04 pelas quartas-de-final da Liga dos Campeões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.