Presidente do Barcelona pede fim da tensão com o Real

O presidente do Barcelona, Sandro Rosell, revelou nesta segunda-feira estar preocupado com a tensa relação com o Real Madrid. Ele ainda pediu sanidade para que a rivalidade - amplificada na última temporada após a chegada do técnico José Mourinho a Madri - não descambe a um perigoso cenário de violência.

AE, Agência Estado

22 de agosto de 2011 | 11h19

Esta tensa relação entre Barcelona e Real Madrid atinge até mesmo o técnico da Espanha, Vicente del Bosque, preocupado com a possível chegada da rivalidade na seleção. Os próprios atletas dos dois times manifestaram consternação após o mais recente embate, na vitória do time catalão pela Supercopa, quando o confronto terminou em briga generalizada. Mourinho chegou a dar uma dedada no olho de um assistente de Guardiola, Tito Vilanova.

E na primeira partida da Supercopa, realizada no Santiago Bernabéu, jovens madrilenhos atiraram pedras no ônibus do Barcelona. "Aquilo me fez ver que não estamos bem. Não estamos bem a um nível de sociedade, de relação no mundo do esporte. Precisamos colocar sanidade, baixar o nível da tensão e tentar tirar lenha da fogueira, ou acabaremos nos matando todos na rua", declarou o presidente do Barcelona.

Em busca desse cenário de menor tensão, Rosell enfatizou que não irá denunciar Mourinho por agressão. "Decidimos não fazer isso depois de falar com o diretor esportivo de futebol profissional do Real Madrid, Andoni Zubizarreta, com o técnico Josep Guardiola e com o segundo treinador, Tito Vilanova. Houve consenso que fazer isso era o mais adequado", afirmou.

Apesar de refutar a denúncia, o dirigente do Barcelona foi enfático ao condenar a atitude de Mourinho. "A opinião pública já deu sua opinião. Ela tem muito claro que o que esse senhor fez não é correto e, assim, já deu a sua sentença", completou Rosell.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.