Arquivo/AE
Arquivo/AE

Presidente do Barueri nega saída do atacante Pedrão

Jogador tem proposta de time dos Emirados Árabes Unidos e já afirmou que irá deixar a equipe paulista

Agencia Estado

30 de junho de 2009 | 18h39

A situação do atacante Pedrão está longe de ser definida. Apesar do jogador confirmar que recebeu uma proposta do Al Shabab, dos Emirados Árabes, a diretoria do Barueri garante não ter recebido nenhuma oferta oficial, e portanto não confirma a saída do maior artilheiro da história do clube, com 126 gols.

Veja também:

especial Mercado: as transferências dos times

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Não tem nada confirmado ainda. A proposta foi feita só para o jogador. Para o Barueri, não chegou nada de forma oficial", afirmou nesta terça-feira o presidente Marcos Antônio de Almeida, que acredita que o jogador tem sido mal assessorado pelas pessoas a sua volta. "Tem muito intermediário em cima dele."

O dirigente ressaltou a boa relação de Pedrão com o clube e admitiu que, caso a proposta seja boa para o jogador, deve mesmo liberá-lo. "O Barueri não coloca obstáculos à saída do Pedrão. Ela é iminente, existe grande chance de acontecer. Temos um acordo verbal que, se a proposta for boa para ele e sua família, o liberaríamos", disse Almeida.

O presidente, porém, deixou claro que, caso Pedrão saia, o Barueri será o menos beneficiado. "A proposta não é vantajosa para o clube. Mas não adianta manter um jogador insatisfeito no elenco. Veremos o que é melhor para ambas as partes", explicou.

Enquanto a diretoria tenta resolver a situação de Pedrão, o técnico Estevam Soares já trabalha com o time, visando a partida contra o Santo André, no próximo sábado, no ABC paulista. O Barueri venceu os últimos três jogos e está em quarto lugar no Brasileirão, com 13 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.