Presidente do Bayern de Munique é investigado por sonegação fiscal

O presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, está sendo investigado por sonegação de impostos, depois que ele mesmo registrou uma queixa pedindo a investigação de sua conta em um banco suíço, admitiu neste sábado.

Reuters

20 de abril de 2013 | 12h45

"Por meio do meu consultor, eu registrei essa acusação contra mim mesmo em janeiro de 2013, junto às autoridades fiscais", disse Hoeness à revista alemã Focus. "O caso diz respeito a uma conta minha em um banco suíço."

A promotoria de Munique confirmou que há um processo em andamento a respeito do processo aberto por Hoeness, mas não deu detalhes sobre o montante supostamente sonegado.

Arquivar uma queixa contra uma possível sonegação de impostos é um procedimento comum na Alemanha. Assim, a pessoa envolvida pode ter sua multa ou sua pena reduzidas.

O Bayern, que encara o Barcelona na primeira das semifinais da Liga dos Campeões da Europa na próxima terça-feira, não quis comentar o caso.

Campeão do Campeonato Alemão com antecedência, o time ainda está na final da Copa da Alemanha.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTALEMAOHOENESSBAYERN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.