Juan Guerra|Estadão - 16|11|2011
Juan Guerra|Estadão - 16|11|2011

Presidente do bicampeonato mundial vai concorrer novamente nas eleições do São Paulo

José Eduardo Mesquita Pimenta será candidato da oposição em pleito que terá ainda Leco e Roberto Natel

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

02 Fevereiro 2017 | 21h18

Nome cotado para ser candidato à presidência do São Paulo nas eleições de abril, José Roberto Ópice Blum abriu mão do desafio para apoiar José Eduardo Mesquita Pimenta, que representará a oposição no pleito que, por enquanto, terá o atual mandatário Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, e Roberto Natel, que deixou a diretoria atual para concorrer na eleição.

Blum em nenhum momento indicou que seria candidato, mas era tido como um nome de consenso para disputar a presidência pela oposição. Agora, ele entra na campanha de Pimenta, em reunião que definiu o candidato nesta quinta-feira. "Eu entendo que isso é o melhor para retomar a trajetória vitoriosa do São Paulo", comentou Blum.

Pimenta fez fama no clube ao ser presidente em um dos períodos mais vitoriosos do São Paulo, entre 1990 e 1994. Com ele, o time conquistou o bicampeonato mundial e da Libertadores, o título brasileiro e o bicampeonato paulista, entre outros. Nos últimos anos, sempre que era cotado para algum cargo, se esquivava. Agora, resolveu disputar a eleição presidencial em abril, que tem tudo para ser bastante acirrada.

A entrada de Pimenta no pleito deve aglutinar os grupos de oposição em torno de um candidato único. Tanto Natel e Leco garantem que vão continuar na disputa, que pode inclusive ter outros nomes (mas no panorama de momento isso é muito difícil de ocorrer). O presidente eleito terá de lidar com as mudanças no estatuto do clube, que promoveu uma modernização da gestão.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.