Reuters
Reuters

Presidente do Brescia diz ter recusado R$ 338 milhões do Barcelona por Sandro Tonali

Meia é apontado como uma das maiores revelações do futebol italiano nos últimos anos

Redação, Estadao Conteudo

01 de junho de 2020 | 15h30

Massimo Cellino, presidente do Brescia, revelou, nesta segunda-feira, ter recusado uma oferta de 65 milhões (cerca de R$ 388 milhões) do Barcelona pelo meia Sandro Tonali, de 20 anos, apontado como uma das maiores revelações do futebol italiano nos últimos anos.

"Antes da pandemia, o Barcelona havia oferecido este valor e mais dois jogadores muito interessantes em torno de 7,5 milhões de euros cada um. Um era um jogador de defesa. Acredito que os líderes catalães receberam uma resposta que não gostaram", afirmou o dirigente, em entrevista ao jornal italiano Corriere dello Sport.

Cellino afirmou que também teve propostas do Paris Saint Germain, Internazionale de Milão e Juventus pelo jogador, que é chamado por muitos como o "novo Andrea Pirlo". Ele disputa pela primeira vez a divisão italiana, após jogar a Série B.

"Eu o vi fazer coisas incríveis no gramado. Passes perfeitos de 40 metros, jogadas perfeitas, além de atuar nas três posições do meio-de-campo com a mesma habilidade. Tonali se sacrifica pelo time", disse o presidente, que, apesar de querer manter o atleta em um projeto para o futuro do clube, sabe que seu desejo é ir para um grande time da Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.