Presidente do Chile venderá suas ações do Colo-Colo

SANTIAGO - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, venderá sua participação de 13,77% da sociedade Blanco Y Negro, controladora do Colo-Colo, através de um leilão marcado para a próxima sexta-feira na Bolsa de Valores de Santiago do Chile.

Efe,

22 de dezembro de 2010 | 11h27

A operação será conduzida pela corredora Larraín Vial, e os papeis serão oferecidos a um preço mínimo de 250 pesos (US$ 0,52) por título em lotes de cinco, mas quem obtiver o primeiro pacote terá prioridade para ficar com o restante da oferta.

Se as ações forem vendidas ao preço mínimo, Piñera acrescentará US$ 7,3 milhões a seu patrimônio, calculado em US$ 2,3 bilhões. O governante havia declarado sua intenção de não se desfazer de sua participação na propriedade do clube mais popular do Chile, mas repensou sua posição em novembro, depois de ser acusado de interferir nas eleições da Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP) do Chile.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.