Marcos de Paula/Estadão - 2013
Marcos de Paula/Estadão - 2013

Presidente do Conselho do Santos descarta impeachment de Luis Alvaro

Clube sofreu a 2.ª derrota na Justiça na tentativa de ter acesso aos contratos da venda de Neymar

Sanches Filho, Agência Estado

14 de fevereiro de 2014 | 18h13

SANTOS - Como aconteceu em agosto do ano passado, após a goleada por 8 a 0 que o Santos sofreu do Barcelona, na Espanha, é forte a insatisfação de um grupo de conselheiros do clube contra a administração de Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro após a segunda derrota santista na Justiça na tentativa de ter acesso aos contratos secretos de 40 milhões de euros das empresas de Neymar pai com o Barcelona.

Na reunião extraordinária do Conselho, quarta-feira passada, alguns conselheiros usaram a tribuna para sugerir a instauração de processo de impeachment contra o presidente licenciado, em razão da ausência dele. O presidente do Conselho, Paulo Schiff, explicou que Luis Alvaro não poderia ser convocado para participar da assembleia por estar licenciado e não foi convidado a comparecer devido recomendações médicas para que ele não participe desse tipo de reunião, em razão do seu estado de saúde.

"Acho remota a possibilidade de prosperar um pedido de instauração de processo de impeachment. Em agosto do ano passado, recebemos um abaixo assinado de 93 conselheiros, estudamos as fundamentações do documento e não encontramos amparo no estatuto do clube. Mesmo assim, o pedido foi votado pelo plenário do Conselho, o resultado foi contrário à instauração do processo", disse Schiff.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.