Arquivo/AE
Arquivo/AE

Presidente do Corinthians descarta Vágner Love

Andrés Sanchez afirma que a contratação do atacante é financeiramente inviável para o clube

Agencia Estado

15 de agosto de 2009 | 20h15

Vágner Love não passou de um sonho para a torcida corintiana. O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, foi ao CT do Parque Ecológico do Tietê, neste sábado, e disse que a contratação do atacante do CSKA Moscou, da Rússia, é financeiramente inviável.

Veja também:

linkCorinthians fará apelo para trazer torcida

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Segundo o presidente do Corinthians, que disputava Vágner Love com o Palmeiras, o atacante quer receber R$ 420 mil por mês. E o clube ainda teria de conseguir a liberação junto ao CSKA. "Se contratamos um jogador nesse nível [salarial], logo depois teríamos uma fila de atletas que já estão no elenco pedindo aumento. É algo que deixaria o grupo incomodado e não seria justo", explicou Andrés Sanchez.

O Corinthians já teve de administrar insatisfação interna após a conquista do título da Copa do Brasil. Alguns protagonistas da campanha, como Jorge Henrique, pediram mais valorização. Pagar salário tão alto para um contratado geraria insatisfação bem maior.

Andrés Sanchez também não escondeu o desejo de contar com o volante Lucas, do Liverpool. Mas ele considerou a aquisição complicada. "Talvez a gente consiga algo para o próximo ano", disse o presidente do Corinthians.

Um reforço que o presidente confirmou estar na lista é o lateral-esquerdo Sylvinho, hoje sem clube. O jogador deu procuração a empresário para colocá-lo em time europeu até o final do mês. Se isso não acontecer, ele deverá assinar com o Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.