Presidente do Corinthians desconversa sobre Palermo

Andrés Sanchez elogia o atleta do Boca Juniors, mas deixa claro que não foi feito nenhum contato

Redação,

12 de maio de 2008 | 10h05

A notícia do JT de que o Corinthians estaria interessado na contratação do atacante argentino Palermo anima o torcedor alvinegro, mas o presidente do clube, Andrés Sanchez, tratou de apaziguar os ânimos sobre a possível vinda do atleta do Boca Juniors. Sanchez admitiu que Palermo seria um ótimo jogador para ser o camisa 9 do Corinthians, mas não existe nada de concreto até o presente momento. "O Palermo é um grande jogador e é claro que o Corinthians gostaria de ter um jogador como ele, mas não existe nada de concreto até o momento. Não procuramos o atleta", disse Sanchez ao programa Redação SporTV.Para o presidente do clube corintiano, a especulação de uma possível contratação de Palermo deve-se ao recente sucesso de jogadores argentinos no Corinthians, como Tevez e Herrera. "Eu acho que isto [possível interesse em Palermo] aparece pelo sucesso que os argentinos têm no Corinthians. O Tevez foi muito bem e o Herrera está se destacando."Deixando de lado o atacante argentino, Sanchez confessou que se preocupa com a abertura da janela de contratações do futebol europeu, que acontecerá em julho deste ano. "É uma preocupação que temos, porque não teremos como segurar um atleta se vier uma proposta muito boa. Nossa intenção, no entanto, é manter o atual elenco e trazer mais um atacante."PALERMOPalermo, de 34 anos, tem contrato com o Boca Juniors até junho deste ano, e o interesse do Corinthians teria crescido ao descobrir o salário do atleta, que seria algo em torno de R$ 140 mil mensais, R$ 10 mil a menos do salário recebido pelo uruguaio Acosta.O Boca Juniors, no entanto, tem planos para renovar o contrato do atacante, que estreou na equipe portenha no dia 14 de setembro de 97, na vitória por 2 a 1 diante do Newell's Old Boys.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.