Presidente do Corinthians desmente ajuda de bicheiros

Andrés Sanchez diz que boatos, sobre possível ajuda para montar o time, são ridículos

Cosme Rímoli, Jornal da Tarde

08 de fevereiro de 2008 | 20h31

A diretoria do Corinthians quer acabar com os boatos de que recebeu ajuda de bicheiros para fazer suas contratações. De acordo com pessoas ligadas ao departamento financeiro, não houve nenhum milagre. O clube utilizou como estratégia pagar em prestações. "Tem um monte de gente falando e escrevendo vários absurdos. As pessoas vão ter de provar o que estão falando", desabafa o presidente Andrés Sanchez."A verba orçamentária é de R$ 5 milhões para contratar jogador. Montamos o time em cima da situação de um clube que deve R$ 100 milhões. Parcelamos ao longo do ano, não pagamos luvas e muito menos comissão na vinda desses atletas.Sobre essa história da participação de bicheiros, só posso dar risada. Isso é uma grande piada", diz o vice de finanças Raul Corrêa da Silva.CONVITEEntre a diretoria, os comentários sobre os bicheiros não prosperaram. O argumento é simples: se o jogo do bicho estivesse por trás das contratações, elas teriam sido muito melhores do que foram para a formação da equipe, apenas a décima colocada no Paulista.Mas como tudo no Corinthians ganha proporções inesperadas, haverá a chance de ser esclarecida a questão ainda neste sábado. "Estou convidando os 400 conselheiros para estarem amanhã no Parque São Jorge, das 10h às 13h. Vou responder a todas as dúvidas que tenham sobre nossas finanças", promete Raul.Para arrecadar mais dinheiro, o Corinthians vai lançar a TV Timão, o Fiel Torcedor e o site http://www.shoptimao.com.br/ - este para que os torcedores tenham acesso a produtos esportivos oficiais do Corinthians."Este mês será muito importante para as nossas finanças", garante Raul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.