Presidente do Corinthians está orgulhoso do time que montou

Andrés Sanchez garante ter reduzido a folha de pagamento em 35% com relação ao time rebaixado em 2007

Cosme Rímoli, Jornal da Tarde

06 de janeiro de 2008 | 11h09

Um time mais encorpado do que o rebaixado e bem mais barato. Esse é um dos orgulhos do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. Ele foi bem claro neste sábado, em Itu, ao mostrar confiança na equipe que está montando. Além disso, jurou que ainda não está acertada a transmissão das partidas do time na Série B do Campeonato Brasileiro.   Sanchez assegurou que, depois dos R$ 16,5 milhões que o clube recebe da Medial Saúde, está para fechar o patrocínio das mangas da camisa corintiana. E garante que o valor será maior do que várias equipes grandes recebem como patrocínio principal. "Eu tenho certeza de que essa equipe é bem mais encorpada do que o time que foi rebaixado. Os jogadores estão sendo escolhidos com critério. E fizemos uma redução na folha de pagamento de pelo menos 35%", vangloria-se o presidente do clube.   Em relação à transmissão das partidas da Série B, Sanchez não aceita apenas os R$ 11,5 milhões que o Corinthians teria direito. Por contrato, os times rebaixados do Clube dos 13 receberiam essa quantia. Ele quer o dobro. Quer ganhar como se estivesse na Série A. "Não abro mão de receber pelo menos o que recebia na A. As partidas do Corinthians não serão mostradas por ninguém enquanto não acertar os valores", garantiu.   O próprio presidente está à frente das negociações. Relembrando os seus tempos de vice de futebol, é Sanchez quem liga para os presidentes dos clubes. Está correndo atrás de Fabinho, do Toulouse, de Andrade, do Vasco, e de André Santos, do Figueirense. E ainda estuda repatriar um meia. "Ricardinho não tem a menor chance de voltar", assegurou.   Sanchez revelou que o presidente do Santos, Marcelo Teixeira, pediu que desistisse de Rodrigo Souto. "Eu não sou bonzinho. Primeiro penso no Corinthians. Só não fechei porque a negociação ficou alta demais."   O presidente disse que até o fim da próxima semana espera ter feito as últimas contratações. Fabinho parece ser a negociação mais próxima. Ele quer deixar o Toulouse e já declarou que aceita até receber menos para voltar a atuar no Brasil. Sanches é fã do jogador, que também interessa ao São Paulo.   Neste sábado, foi apresentado oficialmente o zagueiro William, que estava no Grêmio. O argentino Herrera chegou também no sábado a São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansPaulistão Série A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.