Marcio Fernandes/AE
Marcio Fernandes/AE

Presidente do Corinthians sugere fidelização de torcedor

'É um aviso: em 2010, quem não se associar dificilmente terá ingresso para a Libertadores', afirma

AE, Agencia Estado

17 de setembro de 2009 | 18h58

Andrés Sanchez admitiu nesta quinta-feira que o corintiano que não fizer parte do programa "Fiel Torcedor" dificilmente terá ingresso disponível para os jogos do Corinthians na Libertadores. "Para o jogo contra o Goiás (domingo, no Pacaembu), vendemos de 14 a 15 mil antecipados para Fiel Torcedor. É um aviso: em 2010, quem não se associar dificilmente terá ingresso para a Libertadores", disse o presidente do clube.

 

Veja também

linkCorinthians revela chance de ter Riquelme

 

O programa, instituído há um ano e meio, conta hoje com quase 50 mil associados. Se cada um deles resolvesse comprar ingresso para o mesmo jogo no Pacaembu, faltaria bilhete, pois a capacidade máxima do estádio é de 34,5 mil pessoas para o time da casa.

O Fiel Torcedor tem prioridade na compra dos ingressos. Normalmente, a venda, pela internet ou em ponto exclusivo no Parque São Jorge, é aberta quatro dias antes das partidas. A diretoria diz que é uma espécie de programa de associados. No Fiel Torcedor, são quatro cartões, com preços que variam de R$ 15 a R$ 75 mensais - cada um para setores diferentes do estádio. Em média, o ingresso sai 30% mais barato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.