Presidente do Corinthians surpreso com acusações de Marcelinho Carioca

Andrés Sanchez se defende após o ex-atacante chamar os dirigentes do clube de 'traíras'

RAFAEL VERGUEIRO, estadão.com.br

30 de novembro de 2010 | 17h16

SÃO PAULO - O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, rebateu nesta terça-feira as declarações do ex-jogador Marcelinho Carioca, que havia classificado de traíra a diretoria do clube. O ídolo corintiano ficou indignado por ter ficado mais de 40 minutos esperando para entrar no Pacaembu e assistir Corinthians x Vasco no último domingo, mesmo sendo convidado.

Veja também:

link Exame aponta melhora e eleva chances de Ronaldo reforçar o Corinthians

"A declaração do ex-jogador contra a diretoria corintiana muito o surpreende [o presidente], já que Marcelinho cobra cachê em todos os eventos do clube dos quais participa. Além disso, utilizou os benefícios do posto no Corinthians durante sua campanha nas eleições passadas", afirmou o clube em nota oficial.

Ainda de acordo com o comunicado, Sanchez "lamenta lembrar ser Marcelinho um dos atletas que moveu processo judicial contra o Corinthians após sua passagem pelo clube."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.