Presidente do Flamengo admite rever preço de ingresso

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, foi nesta sexta-feira ao CT Ninho do Urubu, mesmo sob frio, para ver o treino de preparação para o clássico deste domingo com o Botafogo. Mas a presença do dirigente era para abordar também a polêmica do preço dos ingressos para a partida que marcará o retorno dos dois clubes ao Maracanã - os bilhetes mais baratos saem por R$ 100.

AE, Agência Estado

26 de julho de 2013 | 19h48

"A considerar que é a volta do Flamengo ao Maracanã e que não jogamos há muito tempo no estádio, acho um preço justo. O sócio-torcedor paga até R$ 25. Mas se detectarmos um problema muito grande, como parte da torcida e vocês (jornalistas) estão falando, vamos rever. Podemos considerar o assunto nas próximas vezes que formos jogar no estádio", disse o presidente do Flamengo, que também admitiu problemas na retirada das entradas que foram vendidas pela internet e prometeu melhorar o sistema no futuro.

Com preços caros ou não, a venda de entradas para o clássico deste domingo transcorre em ritmo intenso. Até a noite desta sexta-feira, mais de 32 mil bilhetes já tinham sido comercializados, o que deixa a expectativa de que o estádio estará cheio para ver Flamengo x Botafogo.

Enquanto isso, o técnico Mano Menezes realizou uma atividade tática nesta sexta-feira. Recém-contratado, o lateral-esquerdo André Santos treinou entre os reservas, mas mostrou falta de preparo físico - ele não tem previsão de estreia. Já o volante Cáceres está vetado e o meia Gabriel ainda é dúvida.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.