Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Presidente do Flu vê Caio Henrique perto do Grêmio e nega contato com Fred

Mario Bittencourt falou sobre as tratativas para reforçar o elenco tricolor

Redação, Estadão Conteúdo

06 de janeiro de 2020 | 13h56

Em longa entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, o presidente do Fluminense, Mario Bittencourt, atualizou imprensa e torcedores sobre a situação dos jogadores para a nova temporada. Ele disse que o lateral Caio Henrique está perto do Grêmio, negou contato com o atacante Fred e disse que não cogita baixar os salários de Nenê e Ganso.

Ainda sem anunciar reforços para 2020, Bittencourt culpou o mercado "pouco aquecido" pela falta de novos jogadores para o elenco. "É bem nítido que o mercado está pouco aquecido, poucos jogadores apresentados nos clubes, exceto aqueles que têm poderio financeiro. Os clubes passam por dificuldade financeira. Então os clubes vão tentando boas opções, mas há uma concorrência."

Apesar disso, o dirigente disse ter "encaminhadas" algumas negociações. "Trabalhamos no fim de ano, tivemos reunião no dia 30 e no dia 31. Temos bastante coisa adiantada, não vou citar nomes, porque abre concorrência e aumenta o valor".

Uma das apostas de "reforço" para 2020 era o lateral Caio Henrique, que está emprestado ao clube (pertence ao Atlético de Madrid) e que o Flu pretendia estender sua permanência para a nova temporada. Bittencourt, contudo, praticamente descartou o jogador para o novo ano.

"Enviamos documentos ao Atlético de Madrid perguntando se havia interesse em emprestar novamente. Eles responderam que poderiam emprestar por 1 milhão de euros, seco, sem opção de compra, sem nada. Respondemos com proposta de 500 mil euros, parcelado. De repente, eles responderam que não tinham mais interesse em emprestar", declarou o dirigente. "O que recebi é que ele está indo para o Grêmio, que está dando preferência a um jogador que o Atlético tem interesse."

Outra opção no mercado seria Fred, mas Bittencourt negou qualquer negociação com o atacante do Cruzeiro. "Falaram que estive reunido com o Fred ontem [domingo]. Não é verdade. O Fred está se reapresentando no Cruzeiro hoje. Óbvio que tenho interesse em repatriar o Fred. Mas não trabalho com mentira, trabalho com verdade", afirmou.

O presidente do Flu aproveitou a coletiva para comentar também a situação dos medalhões do time. E negou que pretende baixar os salários de Nenê e Ganso, que se tornaram alvos da torcida nos últimos meses pelas performances abaixo do esperado na reta final do Brasileirão.

"Não houve nenhuma conversa para adequação de salário. As pessoas falam que os salários dos dois está fora da realidade. Não estão. O salário dos dois juntos não dá 20% da nossa folha. São dois jogadores que ganham, em média, metade do que ganha a maioria dos laterais dos grandes clubes hoje em dia", disse Bittencourt.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.