Presidente do Fluminense provoca rival antes de clássico

Começaram as provocações para o clássico entre Flamengo e Fluminense, no domingo, pelas semifinais da Taça Rio. E elas partiram primeiro do lado das Laranjeiras. Mais uma vez, o falastrão foi o presidente do clube, Roberto Horcades, que não se segurou quando indagado sobre o confronto decisivo entre as equipes no fim de semana e que definirá um dos classificados para a final do segundo turno do Campeonato Carioca.

AE, Agencia Estado

07 de abril de 2009 | 20h25

"O único time que faz o Flamengo tremer em decisões é o Fluminense. Já tremeram outras vezes e vão tremer novamente. Eles estavam doidos para perder o clássico de domingo passado (1 a 1) para não cruzar com a gente na semifinal", cutucou Horcades.

Não esperem, porém, farpas e mais provocações vindas do grupo de jogadores. A ordem do técnico Carlos Alberto Parreira é trabalhar sério e em silêncio durante a semana para fazer valer a vantagem de enfrentar um adversário que virá desgastado de uma longa viagem e de um difícil compromisso. O Flamengo está em Belém, onde enfrentará o Remo nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil.

Parreira aproveita a semana sem jogos para afinar ainda mais a sua equipe. Segundo o treinador, o Fluminense "está encaixado" e no momento certo da competição. Nesta terça, durante treinamento nas Laranjeiras, o técnico dedicou boa parte do tempo aos treinos de cruzamentos e jogadas de bola parada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.