Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Presidente do Grêmio confirma que está negociando com Thiago Neves

Meia está sem contrato após a saída do Cruzeiro e já recebeu elogios de Renato Gaúcho

Redação, Estadão Conteúdo

23 de janeiro de 2020 | 09h22

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, confirmou que o time gaúcho está negociando com o meia Thiago Neves. Segundo o dirigente, o jogador pretende defender a equipe de Renato Gaúcho para melhorar sua imagem, após ser apontado como o pivô da saída precoce de Rogério Ceni do Cruzeiro, no ano passado.

"Ele tem toda vontade de recuperar a sua imagem. É o grande momento que ele tem, se o negócio fechar, de recuperar a sua carreira", disse o presidente gremista, na noite desta quarta-feira.

O dirigente, contudo, não revelou detalhes sobre as tratativas e nem apresentou um prazo para fechar a negociação. Mas avisou que a negociação está sendo feita em cifras diferentes de conversas anteriores. "Não é o mesmo negócio do ano passado, o Grêmio está fazendo um negócio de ocasião, vamos ver se acertamos", declarou.

Thiago Neves terminou a temporada 2019 em baixa, após entrar em atrito com a comissão técnica e a diretoria do Cruzeiro na reta final do Brasileirão. Ele foi até afastado do elenco pouco depois da demissão de Rogério Ceni. Parte da torcida culpou o jogador pela saída do treinador, que não chegou a completar 50 dias no cargo. Para piorar, o meio-campista foi apontado como um dos "vilões" da equipe, pelos torcedores, em razão do rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Nada disso, porém, preocupa o Grêmio. Antes das declarações de Romildo, o próprio Renato Gaúcho havia feito elogios ao atleta. "É um jogador que tenho admiração, gosto muito dele. É um jogador que, se procurar no Brasil, naquela posição, você conta na palma da mão quantos jogadores fazem aquela função. É muito acima da média também", dissera o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
GrêmioThiago Neves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.