Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Presidente do Grêmio lamenta ausência de Anderson Daronco nas finais do Gaúcho

Federação Gaúcha decidiu escalar Leandro Pedro Vuaden para o primeiro jogo e Jean Pierre Gonçalves para a segunda partida

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2019 | 16h31

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, lamentou a ausência do árbitro Anderson Daronco na escala das finais do Campeonato Gaúcho contra o rival Internacional, marcadas para este domingo e a próxima quarta-feira. Ele disse que não requisitou árbitros de fora do Rio Grande do Sul para a decisão pois confiava que o juiz que integra o quadro da Fifa apitaria um dos jogos.

"Não pedimos (árbitros de fora do Rio Grande do Sul), pois achávamos que temos um grande árbitro, que é o Daronco. Árbitro de confiança e correção, mas as outras federações o requisitam, aqui não. A expectativa é que os melhores fizessem as finais, mas não aconteceu", lamentou o presidente do Grêmio, em entrevista à rádio Guaiba. "Ele é o melhor árbitro do país. Sem sobra de dúvida", emendou.

O mandatário gremista, no entanto, disse não estar surpreso e nem preocupado com o sorteio da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) que definiu Leandro Pedro Vuaden para apitar o primeiro jogo, no estádio Beira-Rio, e Jean Pierre Gonçalves de Lima,no comando da segunda partida, na Arena Grêmio.

"Não surpreende, pois tem sido habitualmente escalado para as finais do Campeonato Gaúcho. Então, é a repetição de sempre. Não tem nenhuma novidade quando o fato sempre é repetido", disse o presidente tricolor.

No retrospecto com Vuaden apitando o Gre-Nal, o Grêmio tem apenas uma vitória em 11 jogos - ainda empatou quatro jogos e perdeu seis. Com Jean Pierre Gonçalves de Lima, o time tricolor venceu duas vezes, perdeu uma e empatou outra.

Após vencer o Rosario Central por 3 a 1, na última quarta-feira, na Arena Grêmio, e se manter vivo na Copa Libertadores, o Grêmio inicia a preparação para o Gre-Nal nesta quinta-feira, no CT Luiz Carvalho, em Porto Alegre. O primeiro jogo da decisão está marcado para este domingo, às 16 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.