Presidente do Grêmio pede para que time não desanime

'Temos que analisar e buscar a retomada do bom futebol que vínhamos jogando', afirma Paulo Odone

AE, Agencia Estado

29 de setembro de 2008 | 18h32

A última rodada do Brasileirão foi preocupante para o Grêmio. Além de ser goleado pelo arqui-rival Internacional, por 4 a 1, o time perdeu a liderança para o Palmeiras, e viu três equipes ficaram a seis pontos do clube gaúcho, ameaçando as primeiras posições. Para Paulo Odone, presidente do Grêmio, o elenco tem que continuar confiante para voltar a jogar bem. "Temos que analisar, buscar a retomada do bom futebol que vínhamos jogando, como no jogo contra o Atlético-PR. Não podemos desanimar, o Grêmio está na vice-liderança do campeonato e vai reagir para poder fazer o que fez no primeiro turno", disse o dirigente. Odone tem razões para tentar incentivar o time, já que o Grêmio é apenas o 15.º colocado na classificação deste segundo turno, com um aproveitamento de 37,5%. O presidente do clube também já projetou os próximos jogos do time no Brasileirão. A equipe terá duas partidas no Estádio Olímpico, contra Botafogo e Santos, uma boa chance para conquistar vitórias e até recuperar a liderança. "Vamos jogar tudo que pudermos. A nossa torcida será fundamental para colocar pressão nos adversários e nos ajudar a sair com seis pontos desses confrontos", disse Odone.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série AGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.