Presidente do Guarani protesta contra arbitragens

O presidente do Guarani, Marcelo Mingone, promete ir até à sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro, nesta terça-feira, para protestar contra as arbitragens na Série B do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

23 de julho de 2012 | 19h54

A gota d?água para o dirigente veio no empate da equipe campineira com o América-MG por 1 a 1, na última sexta-feira, apitada por Sandro Meira Ricci.

"Sei que o Marin (José Maria Marin, presidente) estava viajando, mas quero levar os documentos pessoalmente a ele. Os erros acontecem só contra o Guarani. Parece até que o vice-campeonato paulista fez mal para a gente", afirmou o dirigente.

O Guarani reclama do pênalti que deu origem ao gol de empate do time mineiro. Nos empates contra Boa Esporte, pela segunda rodada, e ABC, pela sétima, a diretoria do Guarani também reclamou publicamente de pênaltis não marcados a seu favor.

Enquanto a diretoria trabalha para cobrar exigências, o time alviverde se prepara para enfrentar o Atlético-PR, neste sábado, às 16h20, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas. O time ocupa a 15.ª posição, com 12 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BGuarani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.