Divulgação
Divulgação

Presidente do Guarani tenta evitar leilão do Brinco de Ouro

Horley Senna pede ajuda ao prefeito de Campinas, Jonas Donizette

O ESTADO DE S. PAULO

23 Março 2015 | 20h34

O presidente do Guarani, Horley Senna, foi até o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), para pedir ajuda nesta segunda-feira. O dirigente tenta evitar o leilão do estádio Brinco de Ouro da Princesa, que está sob ameaça por conta das dívidas do clube.

Durante a reunião, Jonas Donizette afirmou ao presidente do Guarani que é contra a venda do estádio pelos valores oferecidos no leilão do último dia 18, quando uma empresa de Jaboticabal ofereceu R$ 47 milhões - outra, capitaneada por Roberto Graziano, presidente da Magnum, deu um lance de R$ 55 milhões.

O leilão do Brinco de Ouro ainda está longe de um desfecho. No próximo dia 30 ocorrerá uma reunião entre Horley Senna, Jonas Donizette, Ana Claudia Torres Vianna, juíza responsável pelo caso, e as empresas interessadas no terreno, para tratarem sobre o futuro do estádio, que corre o risco de vir abaixo para dar lugar a um grande empreendimento imobiliário.

Mais conteúdo sobre:
futebol Guarani estádio leilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.