Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Presidente do Palmeiras admite contato com o atacante Adriano

O jogador procurou o diretor executivo, José Carlos Brunoro, se oferecendo para jogar no time paulista

ALMIR LEITE / ENVIADO ESPECIAL, Agência Estado

23 de março de 2013 | 09h05

GENEBRA - O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, disse neste sábado que o atacante Adriano precisa entrar em forma antes que o clube manifeste interesse em conversar com ele. O jogador procurou o diretor executivo, José Carlos Brunoro, se oferecendo para jogar no time paulista, mas isso não será muito simples.

"Ele (Adriano) procurou o Palmeiras. É um grande jogador e o que dissemos e que, se realmente tem interesse em jogar no clube, que comece a treinar", disse Nobre, em Genebra, onde chefiou a delegação da seleção brasileira que empatou na quinta-feira por 2 a 2 com a Itália.

O dirigente não se estendeu sobre o histórico de problemas causados por Adriano ao longo de sua carreira, atualmente interrompida, mas foi enfático: "Não tem nenhum problema a gente conversar, mas ele tem de dar o primeiro passo. Dissemos a ele: ''Depois disso o Palmeiras pode estar junto com você''".

Nobre definiu o contato feito por Adriano como "um bate papo" agradável e garantiu que detalhes como salários e um possível contrato de risco nem sequer foram discutido. Também disse que o técnico Gilson Kleina ainda não foi consultado sobre a possibilidade de ter Adriano no elenco.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasPaulo NobreAdriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.