Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Presidente do Palmeiras elogia time e garante permanência de técnico

Maurício Galiotte afirma que equipe sai fortalecida do Paulistão mesmo após queda na semifinal

Ciro Campos e Robson Morelli, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2017 | 07h00

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, elogiou a postura do time no jogo que selou a eliminação no Campeonato Paulista, neste sábado. O dirigente afirmou que pela atuação diante da Ponte Preta, no Allianz Parque, a equipe seguirá com bom futebol na temporada e vai continuar sob o comando do técnico Eduardo Baptista, que chegou a ser criticado por parte da torcida no início deste ano.

O Palmeiras deu adeus à competição depois de ganhar por 1 a 0 do time adversário. O placar não foi suficiente por na partida de ida, em Campinas, a Ponte Preta venceu por 3 a 0. "Agora é levantar a cabeça, pensar que temos grandes desafios pela frente. Temos objetivos muito grandes. O importante é que o grupo não perdeu a unidade. Demonstramos que o Palmeiras está muito forte, mesmo saindo do campeonato", afirmou.

Ao ser perguntado sobre a possível troca de técnico, Galiotte negou essa possibilidade. "O Eduardo é o técnico do Palmeiras. Tem contrato até o fim do ano", disse. O atual treinador ouviu a torcida gritar o nome do antecessor, Cuca, em alguns jogos da equipe no começo do Estadual e nas entrevistas coletivas, tem reiterado que está preparado para essa pressão.

Apesar disso, a torcida não vaiou a equipe ao fim da partida. "A postura do time foi exemplar. Estamos tristes por não estar na final. Mas em um mata-mata como este, qualquer erro é fatal. Tivemos o jogo em Campinas logo depois de uma batalha contra o Peñarol, pela Libertadores. Estamso pagando caro por isso. O resultado de lá nos prejudicou bastante", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.