Fernando Torres/Paysandu
Fernando Torres/Paysandu

Presidente do Paysandu renuncia ao cargo após sofrer agressão de torcedores

Clube anuncia que Tony Couceiro, vice de operações, assume o cargo após ameaça de morte sofrida por Sérgio Serra

Estadao Conteudo

06 de julho de 2017 | 17h50

Sérgio Serra renunciou na manhã desta quinta-feira à presidência do Paysandu, clube que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. No último domingo, ele e sua família foram covardemente agredidos por dois indivíduos, o que fez com que o cartola preferiu deixasse o posto.

O clube anunciou a mudança de comando com "imensa tristeza" e já empossou Tony Couceiro, vice de operação, como novo presidente. Brigando contra a zona de rebaixamento, o clube vem sofrendo pressão da torcida para reagir, já que não vence há sete jogos.

Em meio à crise, um grupo de jogadores foi a imprensa alegando parte dos salários atrasados, o que só aumenta ainda mais o mau momento do clube. Uma parte dos direitos de imagens de junho ainda não foi quitada e a dívida pode aumentar nesta sexta-feira, quando vira o mês. Por meio da assessoria, o Paysandu nega a informação.

Na última terça-feira, o time paraense abriu a 12ª rodada da Série B perdendo em casa para o Londrina, por 2 a 1. O resultado o deixou com os mesmos 13 pontos, em 16º lugar. As chances são grandes do Papão terminar a rodada dentro da zona de rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.