Presidente do Porto vê favorecimento ao Benfica

Com Benfica 6 pontos à frente após vitória sobre Gil VIcente, Jorge Nuno sente que seu clube foi prejudicado por erro de arbitragem

Estadão Conteúdo

23 de dezembro de 2014 | 15h45

A vitória do Benfica por 1 a 0 sobre o Gil Vicente, no último domingo, pelo Campeonato Português, ainda repercute no país. Isso porque o gol de Gaitán aconteceu em uma jogada que se iniciou com um claro impedimento não marcado de Maxi Pereira. O lateral recebeu em posição irregular e tocou por cima do goleiro. A bola tocou na trave e voltou para o meia argentino rolar para a rede.

O resultado levou o Benfica a 37 pontos, na ponta da tabela, seis à frente do Porto, segundo colocado. Se sentido prejudicado pelo erro de arbitragem, o presidente portista, Jorge Nuno Pinto da Costa, ironizou o rival na inauguração da nova academia de bilhar do clube.

"Realmente, esta sessão (de bilhar), como tenho muitas vezes referido, é um modelo dentro do Porto e tem muitas vitórias esportivas, embora aqui seja mais fácil ganhar do que em outras modalidades, porque não há árbitros auxiliares. De qualquer forma, é necessário sermos melhores do que os outros e nós temos sido", disse, arrancando risadas dos jornalistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.