Presidente do Prudente nega que clube pode ser vendido

O presidente do Prudente, Marco Antônio Monteiro de Almeida, negou as especulações de que o clube pode ser comprado pelo atacante Ronaldo, do Corinthians, e pelo técnico Antônio Carlos, ex-Palmeiras. A notícia do negócio foi divulgada pela Rádio Globo de São Paulo, na última quarta-feira.

AE, Agência Estado

22 de julho de 2010 | 18h39

"Até agora não me chegou proposta alguma e não sei nada sobre este fato que está sendo comentado em São Paulo. Não sei quem é a fonte, mas confesso que também que me surpreendi quando ouvi essa história na transmissão", afirmou o dirigente, referindo-se a informação que também foi divulgada pela TV Globo durante a transmissão do jogo entre Atlético Goianiense e Corinthians.

Marco Antônio garante que o pensamento da atual diretoria está voltado apenas para a campanha do Prudente no atual Brasileirão. Ele teme que esta onda de especulações venha atrapalhar o rendimento dentro de campo.

"Estamos totalmente focados no Brasileiro e não podemos perder este foco. Estamos em uma situação confortável e, talvez, não seja interessante para eles ver o Grêmio bem no campeonato", declarou, acreditando que alguém estaria tentando desviar o foco do time.

Depois de dez rodadas, o clube de Presidente Prudente faz uma boa campanha. Ocupa posição intermediária na tabela de classificação, com 13 pontos, e vem de dois empates fora de casa - contra Fluminense e São Paulo - e uma vitória sobre o Grêmio por 2 a 0, em seus domínios. Neste sábado, recebe o Vitória.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPrudenteRonaldoAntônio Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.