Presidente do Real admite vender Ronaldo até o final do mês

O presidente do Real Madrid, Ramón Calderón, revelou que o atacante Ronaldo deverá ser negociado até o dia 31 de janeiro, data em que se encerra o período para transações no mercado europeu. Com isso, o dirigente pretende atender o pedido do técnico italiano Fabio Capello e eliminar boa parte dos "veteranos galácticos"."Não posso negar que existem negociações", contou Calderón em entrevista à rádio Cadenar Ser. O Real recebeu uma proposta de 20 milhões de euros do Al-Ittihad, da Arábia Saudita. "Mas, até agora não temos nenhum fator novo. Tudo o que acontece já é de conhecimento dos torcedores. Vamos trabalhar com calma, pois temos tempo."Se Ronaldo for negociado, ele será o quarto galáctico contratado pelo ex-presidente Florentino Pérez a deixar o clube. O português Luis Figo foi o primeiro a sair, em 2005. Depois, foi a vez do francês Zinedine Zidane, que se aposentou após a Copa do Mundo. Na última quinta, o inglês David Beckham acertou a sua transferência ao Los Angeles Galaxy."Nosso treinador começou a mostrar que não contará com uma série de jogadores da velha guarda", explicou Calderón. "É um ciclo que se encerra. Infelizmente, as coisas não saíram como o planejado. Vamos apostar em atletas jovens, que tenham garra e ambição para buscar títulos."As apostas do presidente se concentram em três jogadores, contratados recentemente pelo clube: o brasileiro Marcelo e os argentinos Gago e Higuaín. Em contrapartida, os madrilenhos podem ficar sem Robinho, que está insatisfeito com o Capello.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.