Divulgação/ PSG
Divulgação/ PSG

Presidente do Real ainda sonha em contratar Neymar, diz empresário Wagner Ribeiro

Agente afirma ter conversado com Florentino Pérez recentemente e que nome do atacante brasileiro foi citado

Redação, Estadão Conteúdo

25 de abril de 2020 | 20h03

Florentino Pérez ainda sonha em contratar Neymar para o Real Madrid, segundo o empresário de atletas Wagner Ribeiro. O agente afirmou que esteve com o mandatário do clube espanhol há menos de um ano e que o jogador foi citado na conversa, durante entrevista ao canal do jornalista Jorge Nicola no youtube.

Na janela de transferências do meio de 2019, Neymar foi especulado tanto no Real Madrid quanto no Barcelona, mas o clube catalão ficou mais próximo de conseguir tirar o atleta do PSG. O Real não apresentou proposta oficial na ocasião.

"Fui para Madri várias vezes, porque Florentino tinha o sonho de levar Neymar. No ano passado tive com ele em maio, em sua empresa, e ele falou que ainda tem esse sonho. Depois, no meio do ano, o Barcelona quase pegou (o Neymar) de volta e o Madrid ficou assistindo", afirmou Ribeiro sobre as negociações.

Ribeiro afirmou ainda que se esforçou para que Neymar fosse para o Real Madrid ao sair do Santos, sem sucesso. "Ele queria o Barcelona, eu lutei bravamente para ser o Real Madrid. Trouxe três diretores abaixo do presidente que ficaram todos os dias negociando com Neymar, estruturando o contrato, mas o que prevaleceu foi o coração do Neymar", contou o empresário.

Por fim, o agente não acredita que Neymar deva sair do PSG na próxima janela, devido ao surto de coronavírus. "Tem contrato de mais alguns anos com o PSG. É um jogador fundamental, o PSG não vai abrir mão fácil… PSG vai ser um dos poucos clubes que não vai ter problemas financeiros. Não sabemos como vai se acomodar, se vai ter jogador de 200 milhões de euros sendo vendido. Acho difícil ter na janela deste ano grandes negociações com valores altíssimos", projetou Ribeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.