Thomas Santos/AGIF
Thomas Santos/AGIF

Presidente do Rio Branco, do Acre, anuncia a contratação do goleiro Bruno

Goleiro cumpre pena em regime semiaberto por sequestro e assassinato da ex-namorada Eliza Samudio

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2020 | 20h03

O presidente do Rio Branco-AC, Valdemar Neto, anunciou a contratação do goleiro Bruno. A equipe disputa a Série D do Campeonato Brasileiro, além de estar no segundo turno do Campeonato Acreano e na Copa Verde. Horas após a divulgação do acerto do clube com Bruno, o único patrocinador do Rio Branco comunicou que a parceria está suspensa a partir desta segunda-feira (veja a nota abaixo).

"Olá, torcida rio-branquina e todos aqueles que seguem o Rio Branco nas redes sociais. Quero comunicar a vocês a mais nova contratação do Rio Branco. Eu digo, a maior contratação do Rio Branco esse ano e uma das maiores de sua história. Trata-se do goleiro Bruno Fernandes, ex-Flamengo, que chega na nossa capital essa semana pra vir compor o elenco do Rio Branco nessa temporada", afirmou o presidente, em vídeo divulgado nas redes sociais.

Bruno, de 35 anos, foi condenado pela Justiça a mais de 20 anos de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação de cadáver da ex-namorada e modelo Eliza Samudio, ocorrido em 2010. Nesse momento, ele cumpre sua pena no regime semiaberto. Antes da condenação, havia defendido Atlético-MG e Flamengo.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nosso presidente Neto Alencar anuncia acontrataçãoo goleiro BRUNO FERNANDES ⚪️⭐️ #estrelão #avanteestrelão #riobrancofc

Uma publicação compartilhada por Rio Branco Football Club (@riobranco_fc) em

O goleiro tenta retomar a carreira, mas por enquanto teve apenas passagens curtas no futebol. No início deste ano, o Operário-MT desistiu da contratação de Bruno após protestos de torcedores. O mesmo já havia acontecido com o Fluminense de Feira.

Ainda em 2014, o Montes Claros, então na segunda divisão de Minas Gerais, contratou Bruno. No entanto, o goleiro ainda cumpria pena em regime fechado e não pôde atuar.

Já em 2017, após haveas corpus, Bruno acertou com o Boa Esporte e chegou a realizar cinco partidas antes de voltar para a prisão. Em 2019, atuou por meio tempo pelo Poços de Caldas.

Veja o comunicado divulgado pelo único patrocinador do clube

"A Rede Arasuper informa que está suspendendo - a partir desta data - o patrocínio do Rio Branco Futebol Clube em virtude da contratação do goleiro Bruno, anunciada no último domingo.

O apoio era de fundamental importância para o trabalho realizado pelo time junto aos jovens e crianças das categorias de base, que serão duramente penalizados.

Cabe ressaltar que a empresa não tem qualquer interferência nas decisões tomadas pela diretoria do RBFC."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGoleiro BrunoRio Branco [AC]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.