Giuseppe Cacace/AFP
Giuseppe Cacace/AFP

Presidente do River Plate nega procura do Real Madrid pelo meia Palacios

Dirigente afirma que clube espanhol mostrou interesse no começo das conversas, mas o assunto esfriou

Redação, O Estado de S.Paulo

20 Dezembro 2018 | 20h39

O presidente do River Plate, Rodolfo D'Onofrio, negou nesta quinta-feira que o meia Exequiel Palacios tenha sido procurado pelo Real Madrid. Ele assegurou que não houve conversas sobre o jogador enquanto esteve em Madri para a final da Copa Libertadores, mas confirmou que houve, sim, um contato em outra oportunidade de pessoas ligadas ao clube espanhol para falar sobre o jovem argentino.

"Com o Real Madrid só falamos uma oportunidade. Emilio Butragueño (diretor de relações institucionais do clube espanhol) chamou Enzo Francescoli (diretor de esportes do River Plate) e disse que gostaria de conversar com a gente pelo jogador. Mas quando estava na Espanha eles não nos disseram nada", revelou D'Onofrio à rádio argentina La Red, em entrevista em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos.

O mandatário do River Plate afirmou que o empresário de Palacios abriu negociação com o Real Madrid, apesar de ainda não ter havido uma proposta formal do clube espanhol. Pity Martínez, por outro lado, tem a sua saída confirmada. Escolhido melhor da final da Libertadores, o meia vai defender o Atlanta United, dos Estados Unidos, na próxima temporada.

O próprio jogador anunciou a sua saída após a conquista do torneio sul-americano e, assim, fará a sua última partida pelo River Plate neste sábado contra o Kashima Antlers, do Japão, no duelo que vale o terceiro lugar do Mundial de Clubes da Fifa. O time argentino foi eliminado pelo Al Ain, o campeão local, na última terça-feira, após empatar por 2 a 2 no tempo normal.

"Claro que eu teria gostado de jogar a final no sábado (contra o Real Madrid), mas eu sinto que eu tirei um peso de mim e agora vamos começar a viver a festa real: a vitória contra o Boca (Juniors)", disse D'Onofrio.

Após a disputa do terceiro posto, o River Plate voltará a Argentina neste domingo, quando celebrará o título da Libertadores com os torcedores, já que não pôde festejar a conquista pelo fato de a final ter sido disputada na capital espanhola.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.