Presidente do Rosario se desculpa por ameaça de morte

Horacio Usandizaga, presidente do Rosario Central, da Argentina, pediu desculpas nesta terça-feira pelas ameaças de morte ao elenco e à comissão técnica da equipe, feitas na semana passada durante a inauguração de uma filial do clube, em Funes, na província de Santa Fé.Usandizaga disse que iria "matar a todos, jogadores, comissão técnica ou como quer que chamem", pela péssima campanha no Torneio Apertura do Campeonato Argentino - o Rosario Central é o penúltimo colocado, com apenas oito pontos em nove rodadas."O presidente (Horacio Usandizaga) reconhece que cometeu um erro e pediu desculpas", disse seu filho, Manuel Usandizaga, ao ler um comunicado à imprensa. Horácio já foi prefeito da cidade de Rosário, localizada a 305 quilômetros de Buenos Aires, entre 1983 e 1989, e é presidente do clube - quatro vezes campeão nacional (1971, 1973, 1980 e 1986/87) - desde 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.