Leonardo Soares/AE - 16/4/2010
Leonardo Soares/AE - 16/4/2010

Presidente do Santos comemora sorteio da Libertadores

Time da Vila jogará contra Deportivo Táchira (Venezuela), um representante do Chile e outro rival da repescagem

AMANDA ROMANELLI, Agência Estado

25 de novembro de 2010 | 18h42

O presidente do Santos, Luís Alvaro de Oliveira Ribeiro, saiu nesta quinta-feira da sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai, satisfeito com o sorteio dos grupos da próxima edição da Libertadores. Segundo ele, a chave santista é relativamente fácil: jogará contra Deportivo Táchira (Venezuela), um representante do Chile ainda indefinido e o vencedor do confronto entre Deportivo Petare (Venezuela) e um time paraguaio.

Veja também:

linkMarcelo fará testes no Santos

linkOs grupos da Libertadores

 

"Não faremos jogos na altitude e nem em países distantes. Táchira é próximo, perto de Caracas, e no Chile cansamos de ganhar", afirmou Luís Alvaro, lembrando do vitorioso passado santista na Libertadores, na época em que ainda tinha Pelé. "O Santos teve sorte", completou o dirigente, que foi ao Paraguai para acompanhar o sorteio dos grupos.

Luís Alvaro, no entanto, reconheceu que nem todos os representantes do Brasil tiveram a mesma sorte na definição dos grupos. "O campeão e o vice brasileiros vão ter uma parada indigesta", afirmou o presidente do Santos, lembrando que eles farão parte das duas chaves consideradas mais difíceis na próxima edição da Libertadores.

Em seu grupo, o campeão brasileiro enfrentará o Argentino Juniors (Argentina), o Nacional (Uruguai) e o América (México). Enquanto isso, o vice-campeão brasileiro jogará na sua chave contra um representante da Argentina, um do Paraguai e o vencedor do confronto entre o terceiro colocado do Brasileirão e uma equipe colombiana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.