Divulgação/Santos FC
Divulgação/Santos FC

Presidente do Santos fala em 'crise muito grave' e busca soluções

Sem caixa para reforços, clube vai novamente recorrer ao bom trabalho desempenhado pelas suas divisões de base

Estadão Conteúdo

06 de janeiro de 2015 | 20h52

Foi com pés no chão e uma boa dose de realismo que Modesto Roma Júnior concedeu nesta terça-feira a sua primeira entrevista coletiva após assumir a presidência do Santos no último dia 1.º. O novo mandatário admitiu que recebeu o clube em grave situação financeira, mas prometeu transparência e disse que nenhum dado será escondido.

"A crise é grave, muito grave. Daqui a alguns dias nós vamos procurar vocês (jornalistas) e vamos mostrar como está, mas primeiro vamos analisar os números concretos e ver o que pode ser feito. Nenhum esqueleto vai ficar dentro de armário, isso posso garantir", disse o presidente.

O clube deve salários para os jogadores e também funcionários administrativos e a primeira tarefa do dirigente é encontrar uma forma de quitar os débitos. A expectativa é de que pelo menos um mês dos três devidos seja pago até esta semana.

Sem dinheiro em caixa, a solução mais uma vez deve estar nas categorias de base, sempre pródigas em oferecer jogadores para o time principal. O técnico Enderson Moreira - que será mantido no cargo - fará uma observação do time que disputa a Copa São Paulo de Futebol Júnior para pinçar atletas para a disputa do Campeonato Paulista.

Ainda assim, o clube tenta a contratação de Ricardo Oliveira para reforçar o elenco. O atacante pediu salário de R$ 180 mil mensais, mas o clube tenta reduzir o valor para acertar com o jogador de 34 anos.

Outro que pode voltar é Elano. Sem clube, o jogador se ofereceu para o Santos, mas Modesto Roma Júnior preferiu a cautela e não quis confirmar se levará a vontade do atleta em consideração para uma negociação.

"Fico muito alegre com essa manifestação do Elano. Só que a gente sabe que no futebol não é apenas da vontade do Santos e da vontade dele", disse o dirigente ao SporTV.

Os jogadores do Santos voltarão aos trabalhos nesta semana. A ideia da comissão técnica é realizar exames médicos e treinos físicos mais puxados nos primeiros dias. Treinamento com bola, de acordo com Carlito Macêdo, apenas a partir do dia 11. Nenhum amistoso foi confirmado até agora.

A estreia do time na temporada de 2015 será no dia 1.º de fevereiro contra o Ituano, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. Será a reedição da final deste ano, que foi vencida pelo clube do interior em pleno estádio do Pacaembu, em São Paulo. Na Copa do Brasil, que começará em março, o primeira adversário santista será o Londrina-PR.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCModesto Roma Júnior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.