Presidente do São Paulo acusa oposição

O presidente do São Paulo, Marcelo Portugal Gouvêa, acusou, nesta segunda-feira, os conselheiros da oposição de terem feito festa com a derrota da equipe para o São Caetano por 2 a 0, após a partida de domingo, no Morumbi. ?A oposição torceu contra. Várias pessoas de minha confiança disseram que viram os oposicionistas comemorando após a derrota?, declarou o dirigente. ?É um absurdo total. A única maneira de me derrotarem é torcendo pela derrota do futebol.?O concorrente de Marcelo Portugal Gouvêa à presidência, no pleito de abril, Paulo Amaral, negou com veemência o fato. ?Não é verdade. Quem torcia contra era a oposição nos tempos do Marcelo Portugal Gouvêa. Só que eles comemoravam menos porque o time não perdia tanto.?A disputa política, sempre acirrada no Morumbi, terá início no dia 3 de abril, quando haverá a renovação do Conselho, por meio de votação dos sócios. A eleição que definirá o presidente para os próximos dois anos ocorrerá na segunda quinzena de abril. O vencedor deverá ter poucos votos de vantagem, como costuma ocorrer no São Paulo.

Agencia Estado,

22 de março de 2004 | 20h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.