Divulgação/SPFC.NET
Divulgação/SPFC.NET

Presidente do São Paulo brinca com eliminação do Corinthians: 'Aderiu ao Santos'

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, participou de evento na FPF nesta quinta-feira

Rafael Franco, Estadão Conteúdo

30 Agosto 2018 | 19h26

Presente nesta quinta-feira à tarde na Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), onde Reinaldo Carneiro Bastos foi reeleito por aclamação para mais um mandato à frente da entidade, o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, brincou com a eliminação do Corinthians nas oitavas de final da Copa Libertadores, ocorrida na noite de quarta.

Ao ser lembrado por um repórter de que o presidente do Santos, José Carlos Peres, reclamou de falta de união dos clubes paulistas ao comentar a forma traumática pela qual ocorreu a queda do seu clube da competição continental, o dirigente são-paulino exibiu bom humor ao falar do adeus corintiano ao mesmo torneio.

"É uma circunstância triste e lamentável para um clube da grandeza do Santos. E eu não tenho elementos para abordar corretamente o tema, pois me faltam alguns detalhes. Mas eu acho que não falta união aos clubes paulistas. E o Corinthians ontem mostrou o quanto está desejando essa união, porque também aderiu ao Santos e saiu da Libertadores. Essa é uma piada de hoje, que não é minha, que acabaram de me contar", afirmou Leco, sorrindo, aos jornalistas.

O mandatário tricolor disse que existe união entre os grandes times paulistas, discordando da opinião de José Carlos Peres, ao ser questionado se os clubes poderiam ser mais próximos um dos outros e com uma representatividade conjunta maior para ter mais força nos bastidores e assim evitar ser prejudicado por possíveis decisões injustas da Conmebol.

Na última terça-feira, o Santos foi eliminado da Libertadores no mesmo dia em que a entidade sul-americana anunciou uma punição ao clube pela suposta escalação irregular do volante Carlos Sánchez no confronto de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Independiente, na Argentina.

Por causa da utilização do atleta no confronto, que em campo terminou empatado por 0 a 0, o Santos foi punido com a instituição do placar de 3 a 0 favorável ao time argentino, imposto após julgamento da entidade sul-americana na segunda-feira. A punição foi divulgada somente na terça, horas antes do confronto de volta entre os dois times, no Pacaembu, que terminou empatado sem gols após atos de vandalismo de torcedores santistas nos minutos finais do segundo tempo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.