Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Reprodução/Twitter Sport
Reprodução/Twitter Sport

Presidente do Sport comemora decisão do STF sobre título de 1987

Segundo Arnaldo Barros, aconteceu o que já era esperado

Alison Negrinho, O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2017 | 19h59

O Sport segue sendo o único campeão brasileiro de 1987. Em busca do reconhecimento do título, o Flamengo entrou com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), mas sofreu nova derrota nesta terça-feira, por 3 votos a 1. Para o presidente do clube pernambucano, Arnaldo Barros, a decisão já era esperada.

"O Flamengo não aceita as decisões dos tribunais, o respeito com a constituição. Querem subverter essa resposta constitucional, mas os ministros do STF, do alto de suas sabedorias, conseguiram recolocar a ordem e reconhecer a força da coisa julgada. Aconteceu o que deveria acontecer", disse em entrevista ao Estado.

"É preciso esclarecer que não era o título do Sport que estava em jogo e sim se o Flamengo também seria campeão de 87", completou.

Por se considerar detentor da taça, o clube carioca entrou com ação no Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas não obteve sucesso. Com isso, recorreu sem êxito ao STF em agosto de 2016.

Já nesta terça-feira, o ministro Marco Aurélio Melo, relator do processo, voltou a se mostrar contra a ação, assim como a ministra Rosa Weber. Já Luis Roberto Barroso votou favorável para a divisão. O ministro Luiz Fux, por sua vez, não participou do julgamento por ser pai de Rodrigo Fux, que representou o Flamengo no tribunal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.