Carlos Gregóruio Jr./Vasco.com.br
Carlos Gregóruio Jr./Vasco.com.br

Presidente do Vasco diz que clube manteve 10% dos direitos de Paulinho

Atacante assinou com o Bayer Leverkusen até junho de 2023

Estadão Conteúdo

27 de abril de 2018 | 18h18

O presidente do Vasco, Alexandre Campello, e o atacante Paulinho concederam entrevista coletiva nesta sexta-feira para explicar a negociação do jogador com o Bayer Leverkusen, oficializada pelos clubes nesta manhã.

+ Bayer Leverkusen oficializa acerto com Paulinho, do Vasco

O mandatário falou abertamente sobre os valores do acordo. Segundo ele, a proposta do clube alemão foi de 20 milhões de euros (cerca de R$ 84 milhões), mas o Vasco optou reduzir um pouco esse valor para garantir porcentagem nos direitos do atleta.

"Entendendo que o atleta tem potencial muito grande, achei que deveríamos ficar com parte desse passe, negociei que o Vasco ficasse com 10% desse valor. Ainda consegui que fosse feita uma redução no valor do porcentual. Então, o Vasco ficou com 18,5 milhões de euros e mais 10% do passe", disse Campello.

O jogador de 17 anos explicou que a decisão foi tomada em comum acordo com o time carioca. "O projeto foi muito importante, por tudo o que me apresentaram. O desenvolvimento da minha carreira. Conversamos bastante. Acho que foi muito importante para mim. Espero que lá consiga me desenvolver muito rápido", disse.

"A decisão foi minha. O clube também precisa dessa parte financeira. Também foi muito bom para o clube. Eu tinha essa vontade de jogar na Europa. Vou procurar me desenvolver para ter uma boa carreira", prosseguiu Paulinho.

Cambello também gostaria de segurar o jovem por mais duas temporadas, mas não havia como negar a proposta do clube alemão. Paulinho se apresentará em 15 de julho, data em que completará 18 anos e estará apto para atuar pelo novo time. O contrato será válido até junho de 2023.

"20 milhões de euros é uma proposta significativa. O Gabriel Jesus, se não me engano, foi vendido por esse valor. Talvez, se tivéssemos condições de manter o Paulinho por mais um ou dois anos, ele é um menino, ainda vai amadurecer muito", afirmou Campello.

De acordo com o presidente, o Vasco recebeu outra proposta oficial por Paulinho, mas com valor menor. Ele não revelou o clube, mas Bayern de Munique, Juventus e Manchester City estavam de olho no atleta.

"Ao longo desse ano, foram duas propostas pelo jogador. Uma de 14 milhões de euros (R$ 58 milhões) e outra, do Bayer, que estava disposto a pagar 20 milhões de euros. Entendendo que o atleta tem um potencial muito grande de evolução e crescimento"

'CLUBE QUE AJUDA BRASILEIROS'

Paulinho ainda contou que o histórico de brasileiros que tiveram sucesso no clube pesou na decisão. Por lá já passaram atletas de seleção brasileira como o tetracampeão Paulo Sérgio, o pentacampeão Lúcio, além do meia Zé Roberto, do volante Emerson e do zagueiro Juan.

"Os brasileiros que jogaram lá foi uma coisa pensada também. É um clube que ajuda muito os brasileiros. Eu abracei também. Quero sim fazer minha história. Tenho tudo para poder seguir minha carreira. Minha cabeça está tranquila. Foi tudo pensado"

Tudo o que sabemos sobre:
PaulinhoBayer LeverkusenVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.