Biel Alino/ AFP
Biel Alino/ AFP

Presidente do Villarreal critica árbitro por receber presentes do Real

Gil Manzano recebe críticas de Fernando Roig por ações dentro e fora da partida

Estadao Conteudo

27 Fevereiro 2017 | 11h14

O presidente do Villarreal, Fernando Roig, atacou o árbitro Gil Manzano e seus auxiliares após a derrota por 3 a 2 para o Real Madrid, em casa, no último domingo, pelo Campeonato Espanhol. Mais do que a atuação polêmica do trio, o que irritou o dirigente foi o fato de eles terem recebido presentes do clube adversário após a partida.

Manzano e seus auxiliares deixaram o Estádio De La Cerâmica com malas com o símbolo do Real Madrid, cheias de presentes. "Gil Manzano e seus assistentes saíram do estádio com bolsas do Real Madrid. E isso não é bom, me parece", declarou Roig em entrevista à Rádio Marca.

O lance que irritou Roig e os jogadores do Villarreal aconteceu no segundo tempo. Com o time da casa vencendo por 2 a 1, o árbitro marcou pênalti em toque de mão de Bruno, após rebatida em finalização de Toni Kroos. Cristiano Ronaldo converteu a cobrança e deu sequência à reação do Real.

"Creio que depois de um pênalti que não foi, não podemos falar de uma reação do Real Madrid. Todo mundo disse que a bola tocou na mão no rebote, mas se foi no rebote não pode ser pênalti", analisou Roig.

Independentemente das acusações, a atuação de Manzano repercutiu na Espanha, inclusive no maior rival do Real Madrid. O zagueiro Gerard Piqué utilizou as redes sociais para criticar a arbitragem com uma série de manchetes sobre supostos erros a favor do time madrilenho e contra o Barcelona.

Imediatamente, a manifestação do zagueiro foi respondida pelo rival e companheiro de zaga na seleção espanhola Sergio Ramos. "Eu ficaria surpreso se fosse o Messi que publicasse, mas o Piqué nós já sabemos como é o mundo dele. Cada um na sua", declarou o jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.