Bruno Cantini / Atlético
Bruno Cantini / Atlético

Presidente minimiza reformulação e põe Atlético-MG na briga por títulos

Sérgio Sette Câmara afirma que time entrará forte no Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

09 Janeiro 2018 | 16h38

A perda de alguns consagrados jogadores, como Fred, Robinho e Marcos Rocha, não mudará as pretensões do Atlético Mineiro para a temporada. Embora a equipe esteja fora da Libertadores, o novo presidente Sérgio Sette Câmara assegurou nesta terça-feira que o time entrará forte na briga pelo Campeonato Brasileiro.

+ Samuel Xavier vê desafio ao substituir Marcos Rocha no Atlético-MG

+ Cazares promete ano menos instável: 'Me preparando melhor'

"Embora estejamos fora da Libertadores, esse será um ano em que o Atlético pode vir muito forte nos dois campeonatos nacionais, tanto na Copa do Brasil quanto, principalmente, no Campeonato Brasileiro, que é sem dúvida aquele que eu particularmente mais almejo", projetou o dirigente.

Para Sette Câmara, a chegada de jovens jogadores como Róger Guedes e Erik, contratados do Palmeiras, rejuvenesceu o elenco e pode resgatar uma tradição do time. "O Atlético-MG em 2018 é um time pé no chão, mas nem por isso vai deixar de ser um Atlético forte. Nós estamos fazendo uma reformulação no elenco e trouxemos mais juventude, sem perder qualidade. Vai ser um time muito veloz, voltará a ser uma equipe que sempre sufocou os seus adversários no Independência."

Presente na abertura oficial da Florida Cup, o dirigente comentou também sobre a importância do torneio para internacionalizar a marca do clube. O Atlético-MG venceu a competição em 2016, quando superou o Corinthians e o Schalke 04, mas levou uma equipe alternativa neste ano.

"É a terceira vez que o Atlético-MG vem e na primeira fomos campeões", lembrou. "A Florida Cup tem um objetivo, pelo menos do ponto de vista dos clubes, que é o de internacionalizar a marca. Os Estados Unidos são um mercado importante, que está crescendo bastante, e para nós isso é muito interessante."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.