Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Presidente reconhece que Fla foi beneficiado no clássico contra o Flu

Em nota, clube se diz crítico da arbitragem também na vantagem

Estadão Conteúdo

07 de setembro de 2015 | 19h21

Mesmo beneficiado por um erro do árbitro no lance do primeiro gol da vitória no clássico contra o Fluminense, no último domingo, no estádio do Maracanã, o Flamengo mostrou nesta segunda-feira o seu descontentamento com o que acontece na arbitragem dos jogos do Campeonato Brasileiro. Até o presidente Eduardo Bandeira de Mello reconheceu a ajuda ao seu clube. No primeiro gol do triunfo por 3 a 1, o zagueiro Wallace colocou o braço na bola dentro da área e ela sobrou para Emerson marcar.

Em entrevista ao canal de TV a cabo ESPN Brasil, nesta segunda-feira, o dirigente até ironizou quando falou dos lances que beneficiaram o Flamengo. "Em 23 rodadas, chegamos ao segundo erro de arbitragem a favor do Flamengo. O outro foi no jogo contra o Internacional (vitória por 2 a 1, em julho) que o Canteros estava em impedimento quando deu o passe para o Guerrero. Isso nos leva a crer que lá pela 35ª, 36ª rodada aconteça um outro erro a nosso favor".

Mais tarde, em um nota oficial divulgada pelo clube em seu site na internet, a diretoria do Flamengo reclama que a arbitragem prejudicou o sucesso do clássico Fla-Flu e que no geral está atrapalhando o Brasileirão.

 

Confira a posição do Flamengo na íntegra: 

"O Clube de Regatas do Flamengo vem reiterar seu total descontentamento e repúdio a respeito da arbitragem nos jogos do Campeonato Brasileiro de 2015. No último final de semana, mais uma vez os torcedores presenciaram uma série de equívocos que mancham o espetáculo do futebol.  Neste domingo (6.09), a arbitragem atrapalhou o sucesso do Fla-Flu, o clássico mais charmoso do Brasil. 

Lamentamos os critérios e os erros que influenciaram diretamente no número de cartões amarelos anotados e na ausência de marcação de um toque de mão no primeiro gol rubro-negro. O Clube de Regatas do Flamengo ratifica sua posição contrária aos equívocos dos árbitros que têm sido tão comuns no Brasileiro. 

Posição que marcamos não apenas nos momentos em que somos prejudicados, mas, igualmente, também quando somos favorecidos de qualquer forma. 

Sobre o clássico, vale ainda enfatizar que a arbitragem influenciou o resultado dos dois Fla-Flus deste Brasileiro: o do turno (em uma marcação de pênalti inexistente, inversões de faltas e uma expulsão controversa) e o do returno.

Amplamente visto pela sociedade, imprensa e autoridades como uma instituição transparente e que cumpre com todas as suas obrigações, o Clube de Regatas do Flamengo compreende que toda atividade exercida por homens e mulheres está sujeita a erros. Mas, novamente, não acreditamos que a ocorrência de tais erros venha a diminuir sem que alguma ação concreta seja tomada pela Confederação Brasileira de Futebol e pela Comissão Nacional de Arbitragem, de quem cobramos uma maior atenção à imparcialidade e à credibilidade do futebol brasileiro, outrora o mais admirado do mundo."


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.