Presidente respalda interino e diz: 'Flamengo não cai'

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, deu entrevista coletiva no início da tarde desta sexta-feira para explicar a situação do time após a surpreendente demissão de Mano Menezes, que resolveu deixar o comandado da equipe após a derrota por 4 a 2 para o Atlético-PR, sofrida na noite da última quinta, no Maracanã, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

20 de setembro de 2013 | 14h13

Embora a tendência natural seja pela contratação de um substituto de peso para o cargo, o dirigente respaldou o auxiliar Jayme de Almeida, que é membro permanente da comissão técnica flamenguista desde 2010 e assumiu interinamente o comando do time mais uma vez. Ele irá dirigir a equipe neste domingo, contra o Náutico, em Recife, e teve até a sua efetivação como treinador cogitada por Bandeira de Mello nesta sexta.

Ao ser questionado sobre quem poderia assumir o lugar de Mano Menezes, o dirigente respondeu: "Não há substituto. O substituto é o Jayme, que está viajando para Recife para dirigir o time contra o Náutico. Não esperávamos a saída do Mano e não tínhamos nada planejado. Por sorte, temos uma comissão competente e que existe exatamente para isso".

Em seguida, Bandeira de Mello enfatizou que Jayme "tem todo o respaldo para dirigir contra o Náutico" e que "daí para frente, vamos conversar". "Nosso técnico hoje é o Jayme e estamos muito bem servidos. Ele tem nossa confiança", completou.

Curiosamente, em um retrato de como a demissão de Mano pegou a cúpula flamenguista de surpresa, o presidente admitiu nesta sexta-feira que soube da saída do treinador apenas pelo rádio do seu carro na noite de quinta. "Soube da notícia pelo rádio, quando voltava para casa. Vamos aguardar que em alguma oportunidade ele venha nos explicar com calma tudo isso", disse o dirigente.

E, apesar de o Flamengo hoje ocupar a 15.ª posição do Brasileirão, apenas dois pontos à frente de Criciúma e Vasco, que encabeçam a zona de rebaixamento, Bandeira de Mello tem confiança absoluta de que o time seguirá na elite do futebol brasileiro em 2014. "Garanto que o Flamengo não cai, simples assim", prometeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.