Ricardo Saibun/AE - 5/12/2009
Ricardo Saibun/AE - 5/12/2009

Presidente santista desmente negociação com Robinho

'Entre o sonho e a realidade há uma distância enorme', afirma o presidente após boatos na Vila

Sanches Filho, Agencia Estado

20 de janeiro de 2010 | 23h25

O sonho do Santos de ter Robinho de volta já para a disputa do Campeonato Paulista durou apenas quatro horas, nesta quarta-feira. Ao fim do jogo com a Ponte Preta, na Vila Belmiro, o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro afirmou que o clube não tem condições financeiras para repatriar o jogador do Manchester City.  

 

Veja também:

linkSantos fica no empate em 1 a 1 com a Ponte

especial QUIZ - Você sabe tudo sobre o Paulistão?

lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

som Rádio Eldorado/ESPN - AM 700/FM 107,3 - Santos 1 x 0 / 1 x 1 Ponte Preta

No fim da tarde, o deputado estadual Luciano Batista, que é amigo de Robinho, revelou ter conversado com o jogador, que teria demonstrado interesse em retornar ao Santos. O atacante vive má fase na Inglaterra, no banco de reservas do Manchester.

Ao tomar conhecimento das declarações de Batista, Robinho deu entrevista na Inglaterra, esclarecendo que o deputado não tem procuração para falar em seu nome e disse que se algum clube estiver interessado na sua contratação terá que falar com o seu clube ou com os seus representantes.

Mais tarde, Luis Álvaro fez um pronunciamento negando qualquer negociação com o jogador. "Dentro da transparência que me caracteriza, quero dizer que Robinho, Diego, Elano e Renato são sonhos de consumo da atual diretoria. Mas, entre o sonho e a realidade há uma distância enorme", destacou.

"O Santos não fez nenhuma manifestação no sentido de repatriar Robinho, até porque o clube vive um momento de assentamento nas suas finanças. Ainda que houvesse interesse, iríamos entrar em contato com o Manchester City porque não vamos fazer com os outros o que não queremos que façam conosco", esclareceu o presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.